terça-feira, 20 de novembro de 2012

MÚSICA- DIVAS NEGRAS Do Jazz e Blues

Para o Dia da Consciência Negra, Agenda Gold  escolheu algumas cantoras americanas que sofreram numa época em que seus direitos de cidadãs não eram reconhecidos por serem negras. Eram discriminadas, pobres e ... mulheres, nos Estados Unidos.
 Mas tinham um talento tão grande e especial  que se sobressaíram, apesar de tudo, ganharam o mundo e até hoje suas vozes encantam e emocionam.


BILLIE HOLIDAY

Começou a cantar aos 18 anos depois de uma infancia extremamente sofrida. Tem um estilo muito próprio e dramático. Seu apelido “ Lady Day”. Apesar de ter sofrido com o racismo e com problemas pessoais deu ao mundo sua música que influenciou incontáveis cantoras depois dela. A Número 1.



                                     Billie Holliday -HUSH NOW Don't explain

BESSIE SMITH

Referida  frequentemente como "A Imperatriz dos Blues", Smith foi  a cantora de blues  mais popular da década de 1920 e 1930. Considerada por muitos como uma das maiores cantoras de sua época, e junto com Louis Armstrong, uma grande influência sobre aos vocalistas de jazz que vieram depois.

                                     Bessie Smith (Nobody Knows You When You're Down And Out, 1929) Jazz Legend



ELLA FITZGERALD

De origem pobre, morava na rua quando foi descoberta num concurso, num teatro do Harlem. Tornou-se a mais bem dotada cantora de Jazz. É até hoje chamada de “ First Lady of Song”. Merecido.

                                                    Ella Fitzgerald- Summertime ( Porgy and Bess)




SARAH VAUGHAN

Começou cantando e tocando piano na igreja. Ainda menina foi contratada para cantar numa “ Big  bebop Band”. Tornou-se uma eclética cantora de muitos estilos com uma carreira espetacular.

                                    Sarah Vaughan - Fool of The Hill ( the beatles)



DINAH WASHINGTON

Começou em Chicago cantando gospel mas bem jovem foi para os “ night clubs”. Foi chamada de 
“ Queen of Blues” por causa de muitos sucessos em Rythm and Blues mas também fez inúmeros álbuns de Jazz e Pop. Tinha uma grande e dramática voz.


                                                    Dinah Washington- Mahnattan



NINA SIMONE

Mostrou talento bem jovem e graças ao apoio financeiro de alguns conseguiu pagar a prestigiada Julliard School de Música. Mas por ser negra não conseguiu seguir  carreira na música clássica 
( piano) que amava.
Foi então trabalhar como cantora pianista para pagar seus estudos e logo conseguiu seu primeiro contrato. Cantou  e compôs musicas de protesto no auge do movimento pelos direitos civis dos negros e deixou os Estados Unidos por razões políticas. Suas influencias vem do jazz, clássico, soul, folk and world music.


                                Nina Simone- My Baby Just Cares

ETTA JAMES 

Etta cantava tudo: blues, rythm and blues, rock and blues,soul,gospel e jazz.  Começou sua carreira em 1954  e ganhou fama com as canções " Roll With Me,Henry", " At Last ", "Tell Mamma", e  " I' d Rather Go Blind"  para as quais também escreveu as letras. Enfrentou sérios problemas com as drogas e ressurgiu nos anos 1980 com o albúm The Seven Year Itch. Ela é considerada a responsável pela ponte que liga o Rythm and Blue e o Rock and Roll.
( Beyonce, fez uma versão da canção I' d rather Go Blind )



                                                       Etta James -I'd Rather Go Blind



ETTA JONES 

Etta Jones foi uma cantora de jazz  Americana de pouco sucesso e relativa obscuridade comercial  que ganhou a reputação "cantora de jazz dos músicos de jazz” enquanto viveu. 
Nunca recebeu o reconhecimento que merecia. Era frequentemente confundida com a mais popular Etta James, o que contribuiu com seu pouco sucesso... Era uma interprete elegante de standards, baladas e blues.
Suas inflexões musicais são hoje comparadas com as de Billie Holliday e Dinah Washington.

                                                  Etta Jones - Don't Go To Strangers (1960)


Agenda Gold ADORA.



Um comentário: